Escrito por Priscilla

E a alta do dólar, hein?

dolar

Aconteceu justo aquilo que a gente não queria: o dólar subiu a um nível estratosférico estragando os planos de viagem de muita gente.
A má notícia é que não tem muito o que fazer a não ser ter paciência, muita paciência.
A boa é que dá para driblar um pouco o impacto da valorização da moeda do tio Sam.

Aqui algumas dicas que usamos quando vamos viajar e o dólar não está colaborando:

1) Procure pagar tudo o que for possível no Brasil, assim você consegue se precaver da oscilação do câmbio. Por exemplo: ao reservar um hotel, ou alugar carro, se puder, pague no Brasil, com valores em reais. Assim você consegue manter sua viagem dentro de um orçamento que independe da taxa do dólar quando você viajar.

2) Planeje com antecedência. Isso não vai fazer o dólar aumentar ou diminuir, mas vai diminuir o impacto nas suas contas, pois você pode comprar um pouco de dinheiro por mês. Bem melhor que aquele susto quando chegar a fatura do cartão, né? Aqui vale tudo: tanto comprar dólar em espécie, quanto aqueles cartões pré-pagos, com o da Confidence.

3) Use o bom senso. Em tempos de dólar a mais de 3 reais, vale pensar duas vezes antes de fazer aquela compra. Recomendo que você faça uma lista do que realmente precisa e só pode comprar no exterior porque o preço vale muito a pena.

4) Garimpe tudo, até restaurantes: vale a pena buscar atrações e opções de alimentação BBB (Bom, Bonito e Barato). Você não precisa ir ao McDonald´s todos os dias, mas pode contrabalancear suas despesas em refeições (café da manhã simples, almoço bom e um lanche no jantar). Também vale buscar os diversos guias de onde você vai e buscar as opções gratuitas ou que podem ser negociáveis.

Boa sorte e boa economia!

  1. Avaliação geral:

Deixe seu comentário

Enviar