Escrito por Priscilla

O famoso metrô de Moscou

Vergonha total eu ter voltado da Rússia há quase um ano e ter um monte de posts atrasados. E agora que o país tá na moda porque vai sediar a Copa de 2018, bora voltar a contar minhas aventuras nessa viagem

2013-08-20 11.20.18

Vou contar a verdade: perdi meu caderno de anotações e tô puxando muita coisa pela memória. Mas ficar sem postar sobre o metrô de Moscou é no mínimo lamentável, né?

Já me perdoraram? Então vamos ao que interessa!

Aliás, se você estiver buscando onde ficar na Russia, clique aqui!



Booking.com

 

 

Meu primeiro contato com o metrô veio da pior forma possível. Um amigo que por lá vive me disse que da estação de trem para o meu hotel seriam mais ou menos mil rublos, chorando uns 800. E os taxistas logo viram que eu era de fora e já queriam me cobrar 2 mil rublos sem choro nem vela nem pechincha. Gente, que nervoso! Eu até tinha os tais 2 mil rublos, mas só pelo desaforo saí andando e fui até a entrada do metrô.

Só que a entrada do metrô culminava em uma escada nível gigante. E eu com minha mala pesadesima + mochila + bolsa + calor de rachar coco. Eu respierei fundo e quase mudei de ideia. Mas meu DNA da teimosia e orgulho me fez olhar para frente (para baixo na verdade) e seguir firme. Não queridos, na entrada não tem escada rolante até você passar na roleta.

Aliás, falando em escada rolante, a dos metrôs de países com passado soviético são uma diversão só. Isso porque como os metrôs eram construídos de forma a funcionarem como abrigos em caso de guerra nuclear, as estações ficam bemmmmm no fundo da terra. E as escadas rolantes são bastante ingremes (mas a campeã ainda é em Budapeste, onde eu pretendo voltar em breve – viu, marido?)

escadarolante

Vencido esse primeiro desafio lá fui eu linda eloira comprar meu ticket de metro. Well, seria só um, né? Para eu me ambientar e tal. Pois bem: o ticket para uma “single ride” era uns 40 rublos. Bela economia, neam? Mas você snão sabem o que eu gastei de mímica. Ninguém fala inglês. Eu não falo russo. Então bora falar português e fazer mímica que é mais garantido. Deu certo!

meu ticket para o metrô

meu ticket para o metrô

Aí você vai toda serelepe para pegar seu trenzinho até a sua estação. Beijinho no ombro, meu bem! Tudo escrito em cirílico e você vê uma lágrima brotar no olho…mas aí se lembra daquele guia amazing que você comprou com as estações em cirílico e inglês e avida passa a ser linda novamente.

O mapa que usei em Moscou, de um dos guias que comprei. Notem minhas anotações

O mapa que usei em Moscou, de um dos guias que comprei. Notem minhas anotações

Bom, chegar no hotel nem foi a pior parte. Até porque a partir daí fiquei tão cheia de mim que tomei um banho, dei um google para saber como chegar na praça vermelha e lá fui eu jantar olhando o Kremlim e a Catedral de São Basílio. coisas que eu nunca pensei que ía fazer na minha vida.

Nem preciso dizer que cada estação era um deslumbre só. Eu spu bem ruinzinha de fotos, viu. Mas se você quiser ver umas fotos impressionantes mesmo, melhor espiar aqui.

estacao

 

Em uma das estações, a Revolyutsii Ploshchad (tenta aí pronunciar porque daqui eu não consigo de jeito nenhum), tem estátias de bronze. Diz a lenda que se você tocar o focinho do nariz de um cachorro (uma das estátuas) você terá sorte. Eu toquei o focinho do cachorro, fotografei, fiz um pedido e ele foi atendido.

cachorro

Algumas coisas que você precisa saber sobre o metrô:

– é conhecido como o palácio do povo – coisa de governo socialista

– são 12 linhas ao todo

– vale a pena gastar um dia inteirinho para ir em cada estação. Me arrependo de não ter podido fazer isso. Se você tiver tempo, tem essa opção de tour guiado aqui

– muitas lendas sobre o metrô. Leia sobre isso aqui e aqui

Agora, compre seu ticket e divirta-se embaixo da terra,

 

Nota: escrevi esse post um dia antes do acidente com o metro (deixei programado para ser publicado no blog). Espero que tudo fique bem por lá.

  1. Avaliação geral:

Deixe seu comentário

Enviar