Escrito por Priscilla

O que colocar na mala da criança para passar o verão na Europa

Então eu resolvi levar a Coty comigo em uma viagem meio trabalho e meio férias (mais férias que trabalho) e por acaso coincidia com o verão na Europa.

Em maio os termômetros já apontavam 30 graus e eu comecei a planejar o que colocar na mala dela duas semanas antes de embarcar.

Já aviso que esse post foi escrito antes de embarcarmos e por isso vou ter toda a humildade do mundo de escrever para vocês o que funcionou e o que não funcionou.

Mas já deixo a dica para vocês acompanharem a gente em tempo real no Instagram.

Começar a planejar é dar busca no Google, né? Sou mãe de primeira viagem e fiquei bem perdida. Então fiz o óbvio: para duas semanas coloquei todas as roupas que eu pude de verão. Exagero? Pensa bem: a Coty tem 2 anos. Suja muita roupa e as vezes preciso trocar ela até três vezes por dia. Não sabia como seria a estrutura para lavar roupa por lá então, melhor prevenir, certo?

E outra: roupa de criança ocupa muito menos espaço que de adulto. Até aí foi a parte fácil.

A parte difícil é que a gente tem que pensar em vários outros detalhes. Minha técnica para isso é pensar a viagem do momento em que eu saio de casa para o aeroporto até estar confortavelmente instalada no hotel. Então eu acabei dividindo a bagagem da Coty nas seguintes etapas:

  1. Mala de Despachar (roupas, higiene, remédios, comida)
  2. Mala de Levar na Cabine do avião (roupas, higiene, remédio, comida)
  3. Extras: Carrinho e brinquedos

Respira! E bora ver em detalhes cada item

MALA DE DESPACHAR

Como escrevi acima, enfiei quase todas as roupinhas de verão da Coty na mala. Tinha 10 camisetas, 10 shorts e calças, um pijama, uns 4 biquinis, 3 vestidos, 2 casaquinhos e um kimono. Eu comprei esse kimono quando estive no Japão e ela usa muito nessas ocasioes porque protege bastante o peitinho da criança no hotel onde o ar condicionado é mais frio,m por exemplo.

Também inclui duas roupas completas de frio porque queria ela bem agasalhada quando chegássemos em São Paulo.

Da parte de higiene, coloquei: um pacote de fraldas comuns (mas resistentes), fraldas de piscina, pomada de assadura, três pacotes daquele algodão quadradinho, um óleo Johnson, sabonete de Glicerina Granado, Fisiogel (é um hidratante que passamos nela porque a Coty tem dermatite atópica), cotonetes, protetor solar 50, escova e pasta de dentes.

Sobre os remédios: fiz uma visita estratégica ao pediatra que nos passou uma básica de remédios como Novalgina, antialérgico (a Coty tem muita alergia) e até um antibiótico que levamos apenas para se fosse extremamente necessário e assim não precisaríamos ter a dor de cabeça de correr atrás de uma receita para comprar lá. Também inclui aquelas coisas do dia a dia, sabem? Tipo supositório, termômetro e luftal (que ela chama de docinho de pum).

O último item que eu listei foi a comida e você deve estar me achando uma louca. Sou mesmo, né? Sou mãe. A Coty começou a comer por via oral quando ela já tinha  mais de um ano. Você pode ler sobre essa história aqui. 

Então, como se já não bastasse a questão do paladar “exigente” que é típico das crianças de dois anos, a Coty ainda tem resistência com a textura dos alimentos. Sabendo disso, e sem saber como seria nossa vida nos países visitados, colocamos: biscoitos de polvilho, uma espécie de sucrilhos, essas coisas.

A Coty também tem alergia à lactose e por isso resolvemos comprar o leite sem lactose no nosso destino, para ser uma coisa a menos que carregar.

IMPORTANTE: antes de colocar comida na mala, liguei na companhia aérea e esclareci com eles se podia e o que podia.

MALA DE LEVAR NA CABINE DO AVIÃO

Primeira coisa: O DOCUMENTO DA CRIANÇA! Claro que eu deixei na minha bolsa, bem como o RG dela.

Também levei uma toalha para o caso dela passar mal. A Coty tem muito refluxo e episódios de engasgo e vômito são comuns. Por isso gostei dessa sugestão de levar uma toalha velha e amenizar eventuais problemas.

Para completar o kit: 3 trocas de roupa, cobertozinho, muitas fraldas e lencinho para fazer “aquela higiene” no avião. Lembram que a Coty, quando voou pela primeira vez, fez cocô duas vezes na aeronave.

Me deram a dica de levar um brinquedo novo e só dar no avião. Como ela anda com fixação com o Hulk comprei um todo articulado. Além disso vou levar o tablet (Olha, eu não tô nem aí para as críticas sobre crianças e eletrônicos, tá? Cada mãe sabe de si e não SUPORTO caga regra).

Recomendaram o app PlayKids para que a criança tenha acesso a muito conteúdo mesmo quando estiver offline. Você paga sim, coisa de 20 reais por mês e o período mínimo da assinatura é de 3 meses. Baixei todas as Peppas, Lunas e Mickeys que pude.

Separei também rinossoro e novalgina na bagagem de mão. Aqueles remedinhos para ter sempre a mão na hora do aperto. Isso sem contar um termômetro.

Mas o que eu mais coloquei na bolsa mesmo foi uma extra dose de paciência no coração e um tampa ouvido gigantes.

Veja neste post como fiz a mala da Coty para irmos a Bahia.

 

  1. Avaliação geral:

Deixe seu comentário

Enviar