Escrito por Priscilla

Vale a pena ir no Restaurante Chácara Turma da Mônica?

*Por Valéria Masson

Há algumas semanas, eu, meu marido Felipe e o meu filho João, de 2 anos estivemos no Restaurante Chácara Turma da Mônica, para um almoço em família.

Escolhemos o local, pois estávamos buscando algo que tivesse uma atratividade maior para o pequeno. Ao chegar, fomos cordialmente atendidos pela recepção, que nos deu todas as informações. E fomos acomodados em uma mesa, com cadeirão para o João, localizada no meio de um jardim bem bacana.

Era um sábado, então o bufê servia feijoada para os adultos e um cardápio especial para os pequenos. O espaço é patrocinado pela Seara, mas não sei dizer se todas as carnes utilizadas na refeição eram da marca.

Apesar de ser à vontade e de ter uma mesa de saladas bastante diversificada e a comida não tem nada que justifique o alto preço (R$ 85, por adulto, sem bebidas ou sobremesa).

Crianças até 2 anos não pagam. No cardápio infantil, achei a comida um pouco gordurosa. Ofereciam arroz com brócolis, feijão, uma carne assada com um molho madeira, batata frita e creme de milho.

No salão, as tentações para as crianças estão ali, a olhos vistos. Algodão doce, por R$ 6 e espetinho de frutas cobertos com chocolate, por R$ 10.

O João não se interessou muito pela comida, só pelo pão e o suco de morango, que nos custou mais R$ 6. Talvez, pela quantidade de informação que ele tinha ao redor. Na mesa, giz de cera e desenhos para pintar e por todo lado, bonecos gigantes e atividades de recreação acontecendo.

Depois que nós pais comemos e tentamos fazê-lo comer pelo menos um pouco, fomos com ele passear pelo jardim e brincar. Ele ficou encantado com os bonecos, com as tartarugas vivas e carpas no lago.

Mas, o que realmente fez a alegria dele foi a piscina de bolinhas. Monitoras, atenciosas e bem pacientes, ficam o tempo todo por perto, ajudando a descer pelo escorregador que cai direto na piscina e tentando administrar as crianças, para que nenhum acidente aconteça.

Apesar do João não ter se interessado, vi acontecer uma oficina de recorte e cole, em que estavam ensinando a fazer coroas e tem um espaço chamado Cozinha da Magali, onde acontece uma oficina de culinária. Essas atividades acontecem em horários específicos, então, vale se informar antes de ir. Já a piscina de bolinhas, o pula-pula, o Clubinho do Cebolinha (uma casinha de madeira) e uma pista de dança têm acesso liberado o tempo todo. No espaço da piscina, alguns pufes para os pais ficarem esperando, caso queiram.

Enquanto estávamos passeando pelo restaurante, uma fotógrafa nos abordou e fez fotos nossas. Depois, fomos abordados novamente para comprar os souvenirs com nossas fotos. Chaveiros, porta-retratos, porta-lápis, etc…Um porta retrato com 3 fotos pequenas, nos custaria R$ 50. Como se já não bastasse, na saída, tem uma lojinha com produtos Maurício de Souza. Jogos, bonecos, livros, etc. Graças a Deus, João estava com tanto sono que não se interessou nem em olhar o conteúdo da loja.

 Apesar do custo e da comida mais ou menos, valeu a pena ver a alegria dele durante a brincadeira. Mas, sinceramente, acho que não voltaremos lá tão cedo!

Serviço:

Chácara Turma da Mônica

Rua Ferreira de Araújo, 601 Pinheiros – São Paulo

Telefone: (11) 3034-6251/3910

Site: http://chacaraturmadamonica.com.br/

Quem é Valéria Masson?

Valéria é jornalista por formação, mas apaixonada por comunicação empresarial e futebol. Corinthiana e goleira de futebol society. E há 2 anos, mamãe do João, seu mais importante papel.

  1. Avaliação geral:

COMENTÁRIOS

  1. Ediane Tiago |12/05/2017 20:05

    O preço é confuso porque eles não admitem que cobram entrada. Fica um preço alto para o buffet. Então a gente espera mais da comida. Quando eu levei os meninos, ficou caro, comparado ao que gastávamos para visitar o Parque da Mônica. Só que o restaurante possui um número bem menor de atividades.

    Acho que, como experiência, vale a pena.

    A ideia é boa. Um restaurante temático, onde a gente pode, e deve, levar os pequenos. Mas acho que o custo inviabiliza o programa.

  2. Roberta Travancas |24/07/2017 18:40

    Eu fui dia 30.6 om.minha.sogra e 3 crianças.3,3 e 5 anos..peguei no.peixe urbano..fui ao.meio.dia e só sai as 16h..eles nao.comeram.muito..só pasteis e batatas fritas pois era atrativo..o.poço dos.desejos estava ao.lado.deles e eles nao se interessaram..nao vi menu com valor.de suco.mas sabia que era caro pois ja havia lido relatos..adoraram a oficina na sexta teve em.2 horarios era de bolinho de brocolis e queijo.os 3 participaram e brinacaram.em.tudo..na piscina de bolinhas..casa do cebolinha..oficina do cascão..correram e dava pra eu.comer de novo enquanto brincavam(se pudesse) mas fiquei na volta deles..na lojinha disse q nao e as tentações de algodao doce tb diziam não e ia brincar..eles choravam.quando sairam ..pois queriam ficar lá..sobremesa gratuita só gelatina no balcão prox as sobremesas… as entradas pra almoçó de 5 pessoas foi 104 e mais 30 de sucos e refri..valet 20..ou 25 nao.lembro..por 4 hs lá dentro achei um.programa bom..mas nao.iria.sempre

Deixe seu comentário

Enviar